Resenha: Não se apega, não

05:28:00 Vivi Lemes 2 Comments

Tudo bom, pessoal?
A resenha hoje é sobre um livro que eu jamais compraria se não tivesse antes lido suas primeiras páginas: Não se apega, não, da Isabela Freitas.




Esta é a obra de estreia da autora onde ela conta (de forma que parece ser bastante autobiográfica, embora afirme que não seja) a história de Isabela, uma garota que está em busca do namorado perfeito, mas, na dificuldade de encontrá-lo, começa a compreender a necessidade de se desapegar de tudo o que a faz mal para viver bem consigo mesma e, então, encontrar alguém legal.

Vários pontos me incomodaram neste livro e o primeiro deles é justamente este objetivo de Isabela (personagem): deixar de procurar desesperadamente o amor eterno, para ser uma pessoa melhor e mais feliz comigo mesma e, assim, encontrar o amor eterno. Hein?? A ideia não era desapegar de tudo o que faz mal, principalmente a espera agoniante pelo amor? O objetivo continua sendo encontrar o tal príncipe, mas tudo bem.


A protagonista é irritante e infantil, parece imatura para sua idade e eu não consegui sentir por ela qualquer bom sentimento, porém é preciso considerar que tenho 24 anos e passei um pouco da idade. Creio que esta leitura seja direcionada à meninas entre 12 e 18 anos, imersas na fase cheia de dúvidas e incertezas que é a adolescência. Estas sim poderão se identificar com Isabela.

Sobre as reflexões da protagonista, o livro tem uma forte pegada de autoajuda, e neste sentido não podemos reclamar. As frases e pensamento são tocantes e interessam à qualquer pessoa por abordarem o nosso papel nos relacionamentos.
Eu mesma estava passando por uma fase bastante complicada neste sentido quando o li, por isso adorei as "20 regras do desapego"!


Apenas achei que, em algumas partes, não foi tomado o devido cuidado com as afirmações. Frases como "as pessoas sempre descobrem novas formas de nos decepcionar" podem servir para aproximar o público no começo, mas são algo muito pesado e que o leitor jovem pode assimilar para si, dependendo do seu nível de envolvimento com a leitura e da identificação com a personagem.

Por fim, vale ressaltar a linda diagramação feita pela editora Intrínseca. É um livro simplesmente MARAVILHOSO, com ícones muito bem utilizados, páginas inteiras em vermelho ou rosa claro, fonte em bom tamanho e espaçamento ideal, tudo pensado para seu público (com referências à internet, inclusive. Ótima sacada).



Uma leitura rápida, um pouco desgastante, mas com algumas boas mensagens. Valeu a pena para mim, no fim das contas.


E você, já leu este livro? Também se irritou com a protagonista (já li por aí que não fui só eu!!). Deixe seu comentário.

Abraço!

2 comentários:

  1. Sua resenha me desanimou um pouco. Eu mesma ando vivendo uma época da minha vida de não-apego, então achei que essa história seria uma boa pedida para o momento. No entanto, apesar de você ter dito que, no final, valeu a leitura, confesso que fiquei desanimada. Darei prioridade à outras leituras antes desta.

    Seguindo seu blog, flor. :) Se puder conhecer o meu também, ficarei grata!
    moniquecharmonique.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Monique!
    Obrigada por comentar!

    Acontece que é uma leitura "desanimante". Kkkkkk Eu indicaria não para quem está em uma fase de desapego, mas quem está terminando um relacionamento ou sofrendo por frustrações nesse campo da vida. Estes pensamentos da Isabela (personagem) são bastante adequados à estes casos!

    Um beijo!!

    ResponderExcluir