Não confunda qualidade do livro com não gostar do tema

04:49:00 Vivi Lemes 6 Comments

Olá, amores, tudo bem?

Assim como preferências musicais, os diferentes gostos literários costumam dar muito assunto pra debate. O que percebo é que frequentemente esquecemos que livros são, como tudo que se vende nessa vida, feitos para um determinado público. Então é melhor ter cuidado antes de falar que determinada obra é uma bosta ruim, porque ela pode só não ser para você.










Hoje eu não leio mais YA, por exemplo. Por um bom tempo fiquei forçando, porque antigamente eu gostava e daí de repente o prazer da leitura deu lugar a pensamentos como "não se fazem mais livros jovem-adulto como antigamente" e levei um tempo comprando livros e trocando tudo no Skoob sem ler até me ligar que não eram os livros que eram ruins (em sua maioria, pelo menos), mas eu que havia mudado.

É claro que existem livros melhores do que os outros, mas acredito que ruim de verdade é quando falta de coesão na história ou "fala, fala" sem dizer nada interessante. Ruim também é quando a gente encontra um livro mal editado, daí não tem jeito de extrair algo bom nem que o texto pareça interessante. Mas quando o assunto não nos interessa ou quando o autor é brasileiro e você ainda tem aquele preconceito horroroso sobre isso, não quer de forma alguma dizer que a obra deixa a desejar.

Essa é minha opinião, gente. E vocês, o que acham que torna um livro realmente ruim? Vocês, como eu, já se pegaram julgando negativamente uma obra que na verdade só não era escrita para sua faixa etária?

Um bjo!

6 comentários:

  1. Eu sou muito crítica com os livros que leio, eu nunca paro de ler um livro pela metade. Sempre que começo a ler eu preciso terminar, eu dou uma chance para o livro,(no caso de eu começar a ler e não gostar) daí eu vou poder dizer se realmente é bom ou não. Eu li um livro sobrenatural escrito por uma autora brasileira e no começo eu fiquei; Okey, a história é legal então vamos lá. No final, apesar do contexto ser bom, o livro para mim não era realmente bom. A escrita da autora era muito... Como posso dizer, adolescente demais? A maneira que o livro foi escrito parecia tipo uma fanfic e por isso não gostei do livro de verdade. Mas era um livro jovem-adulto. Enfim, acho que livro é como música, cada um com seu gosto. ♥

    Ps. Eu adorei seu blog, tão lindo e cheio de conteúdo! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Noemí!!
      Eu tbm, nunca paro pela metade. Às vezes demoro séculos pra ler porque está meio chato, mas não paro! Eu tbm já peguei vários, especialmente os jovem adulto mesmo e... ecat. Não teve jeito. Ultimamente nem Meg Cabot que eu adorava não vai mais! Faz parte!!
      Quem bom que gostou do blog!!! Fico muito feliz. Bjoo

      Excluir
  2. Realmente não podemos confundir...
    Já li resenha que falava mal do livro. Fui ler e então amei ele *-*
    Adorando seu blog <3

    www.chaeamor.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cami!
      Isso aí mesmo, tbm já peguei livros que ninguém curtiu e eu sim, da mesma forma que peguei títulos que muita gente amou e eu achei mais ou menos. Livro mal escrito é muito diferente de não curtir o gênero ou estilo do escritor!
      Bjss

      Excluir
  3. Olá! Eu paro um livro antes do final quando ele não me agrada. Concordo que a gente deve separar, às vezes o livro é muito bem escrito embora não traga um assunto de nosso interesse. Outras vezes é de nosso interesse mas não está bem escrito... etc etc. Outras vezes a gente se engana mesmo, parecia que ia agradar e não aconteceu.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom isso, Regina! Comigo acontece principalmente de achar que ia agradar e no fim não era tudo isso. Mas já tive boas surpresas tbm, especialmente com livros mais velhinhos!!
      Um bjo, obrigada pela visitinha!

      Excluir