Reflexões sobre o tempo

20:48:00 Vivi Lemes 2 Comments

Olá, pessoal, como estão?
Apareci aqui hoje só pra não deixar o bloguinho vazio. É engraçado como em alguns dias tenho ideias para mil posts e em outros, para nenhum. Aliás, ideia até tenho, mas falta a vontade de falar do assunto.
Não, espera. Acho que tem um assunto. Quero falar sobre tempo.


E sim, é relacionado ao fim da faculdade. Sei que falo muito disso aqui, mas tentem me entender, foram sete anos estudando. Parar de repente é não só esquisito, como também traz uma porção de percepções muito aguçadas sobre vida, sonhos e seguir em frente. Daqui a pouco este blog vai ser sobre a vida depois da faculdade.
Mas enfim, a primeira mudança gritante nessa nova fase é aquilo que vivo repetindo (desculpa) que é o tempo.
A correria parou e agora eu percebo o tempo, vocês sabem como é isso? Vocês também sentem o tempo, como se fosse possível ouvir as horas quando a gente faz silêncio? Às vezes o tempo está tão abundante que se torna palpável a ponto de quase conseguir mordê-lo.
Sabe, fui bem feliz estudando e a experiência foi incomparável, mas nunca reparei que passava correndo pelo resto da vida, correndo sem ouvir, sem saborear, muitas vezes até sem ver. Provei que não existe isso de uma hora ser igual para todos: quanto mais a gente corre, mais rápido o tempo acaba e naquela época minhas horas passavam em dois minutos.
Hoje vejo que teria me feito muito bem parar para conseguir um tempo de vez em quando durante estes sete anos. Você sabe, sentar calada em algum lugar e deixar a vida passar sem interferência maior do que ficar ali, sentindo o tempo entrar e sair dos pulmões, como se fosse ar, mas não é.


E você, quanto tempo tem a sua hora? Se é pouco, se deixe inspirar um bocado de tempo diante duma paisagem tranquila ou deixe o tempo entrar pelo sabor de um chocolate comido bem devagarinho (quanto mais devagarinho, mais tempo ele vai te dar).
No meio do caos, descubra o que te faz conseguir umas porções de tempo. Deixe seu corpo relaxar. Tenho certeza que suas lutas darão frutos mais doces, mais cheios de água.
Aliás, tem isso de conseguir água também. Mas é assunto pra outro dia.

Conheça o CANAL DO BLOG NO YOUTUBE, feito com todo amor, carinho e unicórnios vegetarianos!! :)

Um bjo!

2 comentários:

  1. Eu fiquei totalmente perdida quando a faculdade acabou. Sem chão. A minha sorte é que eu já estava com emprego na área. Se não, teria ficado bem pior. Despedidas, o tempo, são coisas que corroem a gente... Saber lidar não é facil!

    www.chadefirulas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corroem mesmo, Laís! Mas é um alívio que tenha acabado, parece que a vida finalmente começou, sabe?
      Bjss

      Excluir